Virtual Connection expande seus negócios para os Estados Unidos e México em seu processo de internacionalização.

 

São Paulo, Junho de 2017 – O setor de call center vem crescendo em todo o mundo. Uma projeção realizada pelo 8th Annual Call Center Summit, estima que o mercado terá uma receita mundial de US$337 bilhões no ano de 2018. Esse crescimento significativo pode ser explicado, principalmente, pelos avanços realizados na área da tecnologia e também pela necessidade dos clientes em se relacionarem com as empresas nos diversos canais de contato que estas oferecem.

 

Os americanos lideram a geração de demanda do segmento. Em recente estudo realizado pela Deloitte com mais de 300 respostas e representando 560 contact centers nos 5 continentes, mostrou que o mercado americano tem uma enorme representatividade dessa demanda, cerca de 51%. No entanto, é importante ponderar, como explica Emilio Guimarães Oliveira, CEO da companhia: “O mercado americano, não só é o maior, como também é o mais competitivo do mundo. Nós da Virtual Connection sabemos dos desafios e acreditamos que a nossa internacionalização criará um processo de transformação positiva na empresa. Estamos prontos para atender o consumidor americano com o cuidado e qualidade que ele merece, e é isso que faremos”

 

Atenta às mudanças e transformações do mercado, a Virtual Connection abriu recentemente sua mais nova sede em Miami, na Flórida (EUA), com serviços de Business Process Outsourcing (BPO) e soluções de tecnologia para o mercado. A escolha pelo país norte-americano e do estado da Florida foi estratégica, baseado em ganhos logísticos, tributários e principalmente de recursos humanos. “Abrimos a empresa em fevereiro de 2017 e fico feliz em anunciar que temos 2 contratos fechados nos Estados Unidos e mais 2 negociações em fechamento no México, as perspectivas são ótimas” explica Emilio Guimaraes Oliveira.

 

Na contramão da crise, onde pequenas e grandes empresas estão fechando suas portas, a Virtual Connection mostra sua força de mercado, investindo cada vez mais em tecnologia, inovação e em seu capital humano, através de treinamentos e capacitações.

 

“O cliente não é mais o mesmo de alguns anos atrás. A Virtual Connection também não. Estamos em constante processo de mudança e evolução. O cliente sabe o que precisa hoje. Nós temos que saber o que ele vai precisar amanhã”, afirma Silomar Nascimento, Vice-Presidente de Marketing e Vendas da empresa.

 

A inauguração da nova sede em Miami faz parte do processo de internacionalização da empresa, que segue expandindo sua área de atuação, com o objetivo de alcançar a excelência na prestação de seus serviços e buscar a melhor experiência do cliente. A expectativa de seus diretores para os próximos anos é de crescimento no Brasil, Estados Unidos e em países da América Latina. #sempreon

 

Sobre a VIRTUAL CONNECTION

 

Empreendedor e com espirito inovativo, a Virtual Connection busca alavancar resultados financeiros para seus clientes através de ferramentas como criatividade, qualidade nas entregas de seus produtos e serviços e alinhamento com as principais necessidades do mercado que atua.

 

Com mais de 9 anos de atuação no mercado nacional, o Grupo Virtual Connection trabalha de forma apaixonada para transformar o relacionamento com seus clientes em valor e desenvolvimento.

 

Possui em sua estrutura empresas de Serviços a clientes, infraestrutura de IT, treinamento e Call Center, além de uma empresa de consultoria já estabelecida. O corpo diretivo da Virtual Connection, traz experiências de mais de 18 anos de mercado em diversos segmentos como: Telecomunicação, BPO, Imobiliário e Tecnologia.

 

Conheça mais sobre a Virtual Connection acessando: http://www.virtualconnection.com.br

 

 

Para mais informações:

Anna Tereza Oliveira

anna.tereza@virtualconnection.com.br

Anúncios

 

Condições especiais para inscrições feitas até 31 de maio

O XVII PrêmioABT, projeto único de valorização das melhores práticas de relacionamento com o cliente, está com inscrições abertas.

Podem ser inscritos cases de empresas clientes (contratantes), de contact center (terceirizadas) e prestadoras de serviços de recursos humanos, tecnologia, processos e outros (fornecedores).

Categorias XVII PrêmioABT: Atendimento Digital | Atendimento Integrado | Atendimento Técnico | Campanhas de Comunicação | Empresa Revelação | Gestão da Qualidade | Gestão de Pessoas | Inovação em Produtos e Processos | Inovação Tecnológica | Operações de Atendimento | Responsabilidade Social | SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente | Talentos.

As inscrições realizadas até 31 de maio têm condições especiais e devem ser feitas no site oficial da premiação: http://www.premioabt.com.br.

O PrêmioABT é uma realização da Garrido Marketing e do IBMR – Instituto Brasileiro de Marketing de Relacionamento e tem como objetivos identificar, reconhecer, valorizar e disseminar as melhores práticas, desenvolvidas por empresas e profissionais que buscam a Excelência no Relacionamento com o Cliente.

Informações:
http://www.premioabt.com.br
premioabt@garridomarketing.com.br
(11) 3675-6651

PRESS RELEASE
ML&A Comunicações
Caetano Bedaque / Márcio Santos
cbedaque@mla.com.br
3811-2820 ramais 826/899
Celular: (11) 98345-2682

Pós-verdade e credibilidade jornalística são debatidas em São Paulo

Fórum promovido pela Associação Nacional de Editores de Revistas reúne mais de 300 comunicadores;

Evento destaca importância da apuração promovida pelos veículos profissionais no combate às falsas notícias

São Paulo, 4 de abril de 2017 – “As pessoas consomem aquilo que vai ao encontro da sua visão de mundo”. A frase dita pelo filósofo Luiz Felipe Pondé, durante o fórum denominado “O papel da Mídia Brasileira na Era da Pós-Verdade”, promovido pela Associação Nacional de Editores de Revista (ANER), na manhã desta terça-feira, 4 de abril, em São Paulo, ilustra parte das reflexões e adaptações sobre as quais se debruçam, atualmente, os veículos de comunicação.

Com o objetivo de destacar a importância do momento para o fortalecimento da democracia e a oportunidade de garantir à sociedade o direito de informações críveis, apuradas com técnica, rigor e ética profissional, o evento, voltado a profissionais de comunicação, apresentou a necessidade premente de se resistir à propagação de notícias falsas e alternativas que circulam nas redes sociais e têm impacto nas decisões em âmbitos político, econômico e social.

“Mentiras e verdades não podem ter o mesmo valor. E a pós-verdade pode ser sinônimo de mentira, na medida em que fatos objetivos parecem ter menor influência sobre crenças populares”, frisou o presidente da ANER, Fábio Gallo, durante a abertura do encontro, destacando a velocidade com que as “fake news” são compartilhadas. Ele ainda lembrou casos como o ocorrido em 2014, quando uma mulher foi espancada até a morte por populares no Guarujá, litoral de São Paulo, acusada de praticar magia negra, e o boato — inverídico — espalhou-se nas redes sociais.

Para o jornalista, colunista da rádio USP e professor universitário, Carlos Eduardo Lins da Silva, a definição de verdade já se mostra algo bastante complicado. “Fico com o conceito de pós-fato. É preciso separar o fato do não-fato”, destacou. Ele frisou que o momento atual é bastante delicado, pois lideranças hierárquicas mundiais estão usando do artificio de divulgar falsas notícias para fins escusos. Como exemplo, citou a eleição de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos e disse que ele “ganhou com base no Twitter e nas mentiras. “Há uma indústria da pós-verdade, com remuneração por resultados”, disse.

Lins abordou ainda, que existe um descrédito geral na sociedade para com as instituições, incluindo a imprensa, o que contribui para o a disseminação de visões alternativas. Segundo ele, o combate à pratica não passa necessariamente por maior regulação da mídia. “Seria um perigo, na medida que já temos leis para garantir a punição a desvios de conduta, e definir o que seria notícia falsa também pode ser relativizado”. Mudanças sociais e culturais seriam mais adequadas, segundo o especialista, que defendeu ainda a constante checagem de informações.

O jornalista Chico Mendonça compareceu ao evento como representante do governo federal. Segundo ele, as fake news foram usadas com força para combater as reformas que estão sendo propostas pelo governo. Na sua visão, logo que a gestão de Michel Temer anunciou que faria a Reforma da Previdência, surgiram informações de que o rombo no sistema previdenciário não existia. Ele esclareceu, com números, os motivos das reformas e destacou que as falsas notícias acabam “grudando” com facilidade pelo descompromisso com o fato.

Por que se consome notícias falsas?

Durante sua explanação, o filósofo Luiz Felipe Pondé fez uma análise acerca dos motivos que levam o cidadão a consumir
“Consumimos mentiras porque gostamos de consumir o que nos diverte. Só relativizamos aquilo que não concordamos”, elencou.as notícias falsas como verdade, muitas vezes, sabendo que não estão de acordo com a realidade dos fatos.

A lógica do desejo e gostos pessoais como critério de consumo de notícias também foi apresentada pelo jornalista Eugênio Bucci, que mencionou a paixão e o prazer como fatores decisórios neste processo de escolha, em detrimento da razão. Ele também frisou a checagem e a necessidade de disponibilização, cada vez maior, de fatos acessíveis para garantir a entrega de uma informação de qualidade – matéria prima do “bom jornalismo”.

O combate aos mercados de mentiras

 

Para Tonet, da Abert, a arma da imprensa contra a prática nociva passa pelo exercício da credibilidade, com a certificação do bom jornalismo e da informação crível, “a técnica do jornalismo sério é perene”.“Abre-se uma grande oportunidade para a imprensa mostrar que o jornalismo é feito com checagem de fatos e manutenção da qualidade para termos uma sociedade melhor. Temos de aproveitar e reforçar a importância do jornalismo profissional”, explicou Gallo.O último painel reuniu, em um talk show, mediado pela jornalista Monica Waldvogel, o presidente da ANER, Fábio Gallo; Marcelo Rech, da Associação Nacional de Jornais (ANJ), e Paulo Tonet, presidente da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), e tratou de democracia e os mecanismos de combate às falsas notícias.

“A grande imprensa erra, mas busca a correção dos seus erros. Tem que ser constante a busca pela clareza e a checagem jornalística. Não estamos nesta área para fazer amigos, mas para prover a pluralidade das informações com responsabilidade”, abordou o presidente da ANJ, Marcelo Rech.

Segundo Rech, já estão surgindo campanhas publicitárias, sobretudo nos Estados Unidos, para explicitar a diferença entre a produção profissional da informação e a elaboração de informações por meio das redes sociais.

O diretor de redação da revista Época, João Gabriel de Lima encerrou o evento com uma visão otimista do futuro. Abordando o papel das revistas neste cenário, declarou o aspecto consolidador destas publicações ao aprofundar o assunto, os perfis e as histórias.

Entidade premia as melhores práticas em saúde e segurança do trabalho da construção civil do Estado de São Paulo

São Paulo, 25 de novembro de 2016 – Premiação pioneira em homenagear práticas bem-sucedidas em canteiros de obras, a quarta edição do Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho apresentou ontem (24) os cases vencedores das empresas da construção civil do Estado de São Paulo. A solenidade teve a participação de 350 pessoas, entre as quais estiveram entregando prêmios os presidentes do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto; do Secovi-SP, Flávio Amary; do Departamento de Construção Civil da Fiesp, Carlos Eduardo Auricchio; do Sintracon-SP, deputado estadual Antonio Ramalho; e o vice-presidente executivo da Abrainc, Renato Ventura.

O presidente do Seconci-SP, Sergio Porto, destaca que, apesar da crise econômica, houve ampla participação das construtoras no certame. “No Brasil que lida com tantos problemas de saúde e acidentes de trabalho, essas empresas estão dando um banho de cidadania. Mostraram que a nossa indústria faz questão de construir em um ambiente de trabalho saudável e seguro”, afirma.

Empresas da construção civil de todo o Estado de São Paulo, divididas em sete regiões, inscreveram seus cases em três categorias: Controle de Perigos e Riscos no Canteiro (trabalhos em prol da segurança dos trabalhadores); Controle da Saúde no Canteiro (práticas exemplares de manutenção da saúde coletiva dos trabalhadores); e Gerenciamento Ambiental do Entorno da Obra (ações para minimizar os transtornos causados na vizinhança e que tem como objetivo diminuir o impacto no meio ambiente).

O Comitê Organizador concede ainda dois prêmios especiais: Trabalhador ou Trabalhadora Modelo, que escolheu o profissional mais comprometido com a saúde e segurança do trabalho e exemplo para os demais. O premiado nesta categoria foi Demerval Rodrigues de Oliveira, Mestre de Obras da Even Construtora. Já na categoria Personalidade do Ano, destinada a uma pessoa com grande representatividade no setor da Saúde e Segurança do Trabalho, selecionada pelo Conselho Deliberativo do Seconci-SP, o vencedor foi Walter Vicioni Gonçalves, diretor regional do Senai-SP e superintendente do Sesi-SP, além de membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A Comissão Julgadora do 4º Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho é composta por especialistas da Escola Politécnica da USP, Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Feticom-SP, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), JDL Qualidade, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente; Senai-SP, Sesi-SP, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE)-SP e Sintesp/Sintracon-SP.

Realizado pelo Seconci-SP em parceria com o SindusCon-SP (Sindicato da Construção) e organização da Garrido Marketing, a quarta edição da premiação contou com uma equipe de 20 técnicos que visitaram as obras, supervisionados pelo engenheiro do Seconci-SP Michel da Rocha Sotelo. As obras inscritas na categoria Perigos e Riscos no Canteiro representaram 60% do total; 22% se inscreveram em Gerenciamento Ambiental do Entorno da Obra, e 18% em Controle de Saúde.

A seguir, as obras premiadas:

CATEGORIA: GERENCIAMENTO AMBIENTAL DO ENTORNO DA OBRA

São Paulo e Região Metropolitana
Even Construtora – Obra Clube Jaçanã

Para um bom relacionamento com o entorno da obra, destacam-se algumas iniciativas como implantação da Ação Vizinhos e de ponto de coleta seletiva. Foram implementadas medidas para redução do consumo de água e energia, além de programas de gestão de resíduos e de controle de pragas. Também foi instituída uma galeria de pedestres e estabelecida uma frente de Responsabilidade Social, que realiza projetos sociais com a comunidade da vizinhança do canteiro.

Barretos, Franca e Ribeirão Preto
Grupo TAP – Obra Pagano Mirante do Bonfim Residencial

A obra promove a reciclagem do entulho classe A, que são os resíduos da construção que podem ser reutilizados ou reciclados na própria obra. Entre eles, figuram materiais cerâmicos, tijolos, azulejos, blocos, telhas, placas de revestimento, argamassa, concreto e solos resultantes de obras de terraplenagem. Esses resíduos são segregados, triturados e reutilizados para a melhoria do canteiro. Para racionalizar a energia, promove a iluminação por meios naturais. Um lava-rodas também é utilizado para reduzir a sujeira nas vias públicas. E há ainda um sistema de captação da água da chuva para limpeza de canteiro e outras finalidades.

 Araçatuba, Bauru, Marília, Presidente Prudente e São José do Rio Preto
 MRV Engenharia – Obra Parque Rio das Hortênsias – Ribeirão Preto

Para evitar poluição, há gestão de resíduos visando diminuir a sua geração e promovendo o uso racional de recursos naturais. Os resíduos gerados são segregados e corretamente destinados. Mais de 1.500 mudas de espécies nativas foram plantadas. Ruas e avenidas no entorno do empreendimento também foram urbanizadas, com soluções de paisagismo. Foram implementadas ainda ações como redução no consumo de madeira, e de racionalização do consumo de energia e água.

Itapeva e Sorocaba
CEAS Construtora – Obra Condomínio Ouro Verde

O cuidado com o meio ambiente incluiu o plantio de 720 mudas de árvores, como compensação pela remoção das 26 árvores existentes no terreno. O Programa de Gerenciamento de Resíduos disponibilizou locais para a separação de materiais recicláveis, encaminhados para destinações apropriadas. A utilização de canecas plásticas evitou o consumo de 132 mil copos plásticos. O Programa de Reciclagem de Entulho no canteiro conta com um triturador com capacidade de processamento de 34 toneladas por hora. Com isso, foi possível diminuir a deposição em locais inadequados, assim como minimizar a necessidade de extração de matéria-prima.

Campinas
MRV Engenharia – Parque Capricórnio

Destacam-se o controle de documentos e registros requeridos pela NBR ISO 14001, assim como aqueles determinados pela organização como sendo necessários para assegurar o planejamento, operação e controle eficazes dos processos associados aos aspectos ambientais. Houve o plantio de 1.763 mudas com área de cerca de 10 mil m² e a plantação de espécies arbóreas nativas. Uma unidade de educação infantil foi construída, bem como uma estação de tratamento de esgoto. Toda a infraestrutura viária foi feita com asfalto e passeio público, incluindo ainda acesso sob ferrovia, rotatória, redes de energia e ponto de ônibus.

Registro e Santos
Construtora Crego Painceira – Obra Residencial Barceló

A obra se destaca pela correta segregação de seus materiais em uso, coleta seletiva de seus resíduos e reaproveitamento da água de chuva. Para instituir uma boa relação com a vizinhança, concertos gratuitos abertos ao público foram realizados no canteiro e plantas e temperos, distribuídos à população local. A obra possui um tapume de interações, com coletor de pilhas, saquinhos para dejetos de cães, e obras de artes para serem levadas. Com isso, a construtora concretiza sua crença de que a melhora da sociedade provém do bom convívio social entre os cidadãos, que consequentemente cuidarão e usufruirão mais do espaço público, gerando maior segurança e respeito.

 São José dos Campos, Vale do Paraíba e Litoral Norte
MPD Engenharia – Obra Prédio de Ciências Fundamentais ITA

Destacam-se a execução e a divulgação de portaria exclusiva independente para não interferir nas atividades da Força Aérea, bem como a sinalização viária até obra. Houve integração entre colaboradores, empreiteiros e Força Aérea sobre segurança do trabalho. Treinamentos, palestras e auditorias foram realizados pelo Senai. Cuidados com trabalhos em altura foram tomados. Cada empreiteiro recebeu treinamento específico em relação a seus riscos na prestação do serviço. A obra foi totalmente isolada com alambrados e duas portarias 24 horas. Mais de 700 mudas de espécie nativas e frutíferas foram plantadas em área de preservação ambiental.

CATEGORIA: CONTROLE DE PERIGOS E RISCOS NO CANTEIRO

São Paulo e Região Metropolitana
Construtora Tecnisa – Obra Jardim das Perdizes

O mapeamento aéreo com drones permite estudar a evolução do canteiro, layout, máquinas, proteções e comportamento de risco com dinâmica e rapidez. Com isso, amplia-se o campo de visão das frentes de trabalho em relação aos riscos associados. As informações chegam para a engenharia em tempo real, facilitando e agilizando a tomada de decisões para eliminação ou neutralização dos principais riscos. A tecnologia é bem versátil, traz produtividade, detalhamento e dinamismo, podendo abrir várias frentes e diversificar a atuação. E ainda ajuda a garantir excelente nível de segurança e saúde, reduzindo acidentes do trabalho.

Barretos, Franca e Ribeirão Preto
Construtora R. Pagano – Obra Grand Palladium

Procedimentos de segurança são adotados de acordo com os riscos e as necessidades da obra, com programas de treinamento e capacitação para situações adversas. O controle do risco de queda em diferença de nível e de materiais na sacada dispõe de rede SQLA, linha de vida, guarda-corpo metálico em periferia e escadas, bandeja primária e secundária, tela de fachada, proteção no poço do elevador cremalheira e cancelas, dispositivo retrátil para evitar a queda do martelo do carpinteiro, proteção na ponta de vergalhões, shaft para passagem de materiais, além de pontos de ancoragem deixados em locais estratégicos para o uso de cinto de segurança.

Araçatuba, Bauru, Marília, Presidente Prudente e São José do Rio Preto
Grupo Pacaembu – Obra Vida Nova Catanduva II

Em parceria com a engenharia, novas tecnologias foram desenvolvidas para controle dos riscos. Banheiros com conforto térmico foram disponibilizados para todos os colaboradores, assim como pontos de hidratação com isotônico e água, com bancos para descanso. A segurança inclui quadros elétricos dispostos com DR, aterramento de carcaça, bloqueio, tomada Steck identificando a voltagem por cores, diagrama unifilar e projeto da rede registrado. As áreas de vivência contam com jogos para entretenimento, área de vídeo, bancos para descanso e praças para recreação. O Programa IFS reconhece e premia os colaboradores de destaque em segurança do trabalho.

Itapeva e Sorocaba
Construtora Adolpho Lindenberg – Obra Trio By Lindenberg

Destacam-se as proteções coletivas, principalmente pela instalação de redes do sistema limitador de queda em altura, em conjunto com as redes sobre vizinhos, proteções metálicas nas sacadas, shafts e poços de elevador, além de telas de fachada, prevenindo acidentes. Há um investimento permanente na promoção de um ambiente de trabalho seguro e saudável, com planejamento, monitoramento constante e principalmente orientação diária dos colaboradores, buscando a conscientização e o comprometimento com a segurança e saúde de todos.

Campinas
Construtora Ferreira Guedes – Obra: DER Apiaí / Rodovia – Pavimentação

Destacam-se a sinalização viária de segurança e os controles operacionais em terraplenagem, pavimentação, concretagem, movimentação de cargas, entre outros. O canteiro dispõe de tanque aéreo de combustível e áreas de vivência. Para o controle de perigos e riscos há uma sistemática da Patrulha de Segurança do Trabalho, check list de máquinas, equipamentos e instalações, e inspeções de segurança e saúde no trabalho. Há ainda uma contínua necessidade de intervenção e controle do fluxo viário existente da rodovia, pela instalação de placas de sinalização, limitadores de velocidade, cones de sinalização, demarcadores e balizadores no leito trafegável. Há equipes preparadas para agir em emergências e diálogos de Segurança, Meio Ambiente e Saúde.

 Registro e Santos
Construtora Ferreira Guedes – Obra: DER São Vicente / Rodovia – Viaduto

Destacam-se os controles operacionais de segurança do trabalho em pavimentação, concretagem, movimentação e içamento de cargas, e trabalho em altura, entre outros. O canteiro dispõe de armazenamento adequado de produtos inflamáveis, áreas de vivência e central de carpintaria e armações de aço. Para o controle de perigos e riscos, há uma sistemática de permissão de trabalho, liberação de segurança dos andaimes e cimbramentos, Patrulha de Segurança do Trabalho, check list de máquinas, equipamentos e instalações, inspeções de Segurança e Saúde no Trabalho. Há também equipes preparadas para agir com procedimentos de emergência e realização do Diálogo de Segurança, Meio Ambiente e Saúde.

CATEGORIA: CONTROLE DE SAÚDE NO CANTEIRO

 São Paulo e Região Metropolitana
Even Construtora – Obra Quintas da Lapa / SESMT Vila Leopoldina

Destaca-se o Programa Viva Bem, voltado a todos os colaboradores. No canteiro, ele se traduz em uma área de vivência diferenciada e bem sinalizada, garantindo organização, limpeza, conforto e um ambiente saudável. Salientam-se algumas ações como: realização do perfil de saúde dos trabalhadores, gestão de doenças crônicas, controles e campanhas de conscientização para combate ao mosquito da dengue e Projeto Toalha. O Programa “Viva Bem 24 horas” é um canal de comunicação, por meio do qual o colaborador recebe atendimentos de psicólogos, assistentes sociais, advogados e especialistas em finanças para assuntos diversos.

Construtora Racional Engenharia – Obra Expansão Metrô Shopping Itaquera

A equipe de Saúde participa desde os treinamentos admissionais, integração e periódicos, das palestras mensais e promove o Diálogo Semanal de Saúde. Uma unidade móvel odontológica visita periodicamente o canteiro. Campanhas de vacinação, controles de pressão alta e glicemia são realizados. Destaque para a “Semana de Saúde” e a “Campanha de Saúde do Homem”. Também são realizados “Programas de Saúde” como o de “1ª e 2ª Opinião Médica”, “Assistência às Internações”, “Concierge Médico” e a “Avaliação Nutricional”. Auditorias externas são realizadas por equipe multidisciplinar, avaliando fornecedor de alimentação, documentações de Medicina do Trabalho, o ambulatório e seus procedimentos.

Barretos, Franca e Ribeirão Preto
MRV Engenharia – Obra Parque das Roseiras

O controle da saúde de todos os colaboradores é feito mediante acompanhamento dos exames médicos ocupacionais, desde a admissão. Também são realizadas campanhas de vacinação. A construtora disponibiliza áreas de vivência e fornece alimentação adequada. Periodicamente, promove palestras sobre prevenção de doenças e drogas. Realiza ainda o controle da saúde bucal em parceria com o Seconci-SP. E vai além, oferendo uma escola de alfabetização.

Araçatuba, Bauru, Marília, Presidente Prudente e São José do Rio Preto
Grupo Pacaembu – Obra Vida Nova Fraternidade

São realizadas campanhas de vacinação periódica, palestras sobre doenças sexualmente transmissíveis, dengue e outras. Há treinamentos de combate a incêndio e atendimento de primeiros socorros, com campanhas que se estendem aos colaboradores da administração. Pontos de hidratação com água e isotônico são disponibilizados, com bancos para descanso. Há um programa de dedetização no canteiro, contra vários tipos de pragas, bem como análises da potabilidade da água. O refeitório é higienizado periodicamente, com combate a insetos. A empresa fornecedora dos alimentos é fiscalizada por nutricionista, com a verificação das instalações e da documentação. As áreas de vivência contam com jogos, área de vídeo e praças para recreação.

Campinas
Construtora Odebrecht – Obra Royal Campinas

O “Programa Saúde Viver” conjuga ações preventivas, exames clínicos e um completo plano de comunicação. Monitora a hipertensão arterial e o diabetes dos profissionais e realiza treinamentos e campanhas de conscientização sobre tabagismo, alcoolismo, drogas, controle de colesterol, alimentação saudável e combate à obesidade. Também são abordados temas de acordo com datas comemorativas ou época do ano, como doenças sexualmente transmissíveis, gripe, qualidade de vida, vacinação, controle de dengue, saúde auditiva e ergonomia. Para envolver os profissionais, a empresa distribui folhetos informativos, fixa cartazes nos murais e realiza palestras educativas.

 PREMIAÇÕES ESPECIAIS

 Trabalhador ou Trabalhadora Modelo
Mestre de Obras Demerval Rodrigues

Há 8 anos e 6 meses trabalhando como mestre de obras na Even, Demerval atuou em seis empreendimentos, sendo referência e exemplo em segurança no trabalho. Em quatro destes empreendimentos, teve o melhor desempenho, conquistando o 1º lugar do concurso de segurança interno da construtora. Ele contribuiu com a implantação de sistemas como linha de vida nas sacadas e varal de segurança. Demerval trabalha desde 1970 na construção civil e nunca foi vítima de acidente do trabalho. Nos canteiros de obras, mantém um ambiente seguro e saudável, diminuindo a ocorrência de acidentes e incidentes, bem como mantendo as áreas de vivências conforme os padrões internos e sendo referência na construção civil. Demerval Rodrigues de Oliveira, mestre da obra Quintas da Lapa, definitivamente atua como trabalhador modelo da empresa.

Personalidade do Ano
Walter Vicioni Gonçalves

Diretor regional do Senai-SP e superintendente do Sesi-SP, além de membro do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Walter foi escolhido pelo Conselho Deliberativo do Seconci-SP por seus relevantes serviços prestados à construção civil na área de saúde e segurança do trabalho. Seu apoio assegurou o sucesso de uma série de programas de aumento da qualidade de vida do trabalhador do setor. Entre estes, figuram o Programa SindusCon-SP de Segurança, o Programa de Elevação da Escolaridade do sindicato, o ConstruSer e a Megasipat, estes também realizados com o Sesi-Senai, em parceria com o Seconci-SP.

img_1562

Fonte: CDN Comunicação | Assessoria de Imprensa do Seconci-SP

O Seconci-SP (Serviço Social da Construção) promove, no dia 24 de novembro, a entrega do 4º Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho, que ocorrerá no teatro da própria instituição, a partir das 19h30.

De acordo com o presidente do Seconci-SP, Sergio Porto, “o objetivo do prêmio é reconhecer, valorizar e divulgar as empresas e as pessoas que se destacam pelas boas práticas em Saúde e Segurança do Trabalho nos canteiros de obras no Estado de São Paulo. O cuidado com a saúde e a segurança do trabalho é fundamental no nosso setor.” Porto participará da solenidade junto com outros dirigentes da cadeia produtiva da construção.

Realizado pelo Seconci-SP em parceria com o SindusCon-SP (Sindicato da Construção) e organização da Garrido Marketing, a premiação é dividida em três categorias:

  • Controle de Perigos e Riscos no Canteiro (trabalhos em prol da segurança dos trabalhadores);
  • Controle da Saúde no Canteiro (práticas exemplares de manutenção da saúde coletiva dos trabalhadores); e
  • Gerenciamento Ambiental do Entorno da Obra (ações para minimizar os transtornos causados na vizinhança e que tem como objetivo diminuir o impacto no meio ambiente).

Esta edição traz uma novidade. Os cases concorrerão em sete diferentes regiões do Estado. A regionalização do prêmio tem como objetivo incentivar a participação de pequenas e médias empresas. Os cases inscritos irão concorrer somente com projetos da mesma região, que foram divididos em sete categorias:

  1. São Paulo e Região Metropolitana;
  2. Central, Barretos, Franca e Ribeirão Preto;
  3. Araçatuba, Bauru, Marília, Presidente Prudente e São José do Rio Preto;
  4. Itapeva e Sorocaba;
  5. Campinas;
  6. Registro e Santos; e
  7. São José dos Campos, Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Além disso, serão concedidos dois prêmios especiais: Trabalhador ou Trabalhadora Modelo, que vai homenagear o profissional mais comprometido com a saúde e segurança do trabalho e exemplo para os demais, e Personalidade do Ano, escolhido pelo Comitê Organizador e destinado a uma pessoa com grande representatividade no setor da Saúde e Segurança do Trabalho.

A Comissão Julgadora do 4º Prêmio Seconci-SP é composta por especialistas da Escola Politécnica da USP, Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Feticom-SP, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), JDL Qualidade, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente; Senai-SP, Sesi-SP, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE)-SP e Sintesp/Sintracon-SP.

Reserve sua agenda

4º Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho
Data: 24/11/2016
Horário: 19h30
Local: Teatro Seconci-SP
Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 74 – Água Branca

banner-site-seconci-sp

%d blogueiros gostam disto: